Skip to content

Ameaça (Raquel Tezelli)

18/10/2011

Em um dia qualquer, no mês de setembro, o filho (com 8 anos) trouxe para o pai uma cartinha da escola o convocando para uma reunião com a coordenação pelo fato dele estar conversando muito durante as aulas e, com isso, não está executando as atividades propostas. Ao finalizar a leitura da cartinha, o pai, com muita raiva, ameaça o filho: “O dia das crianças é mês que vem e você não vai ganhar presente por causa disso! Você não ta merecendo!” .

O mês de outubro se inicia, assim como as propagandas na televisão e os comentários de seus colegas na escola sobre o dia das crianças. Nisso, o filho pede para o pai o brinquedo que todos os meninos na escola querem, e o pai o relembra que não haverá presente. Então, o filho insiste, chora e promete que melhorará na escola. Por fim, o pai diz que irá pensar no assunto. Ao chegar o dia 12 de outubro, o pai acorda seu filho e lhe dá o brinquedo que ele desejava. Assim, o filho abraça o pai, agradece o presente e o pai fica feliz por ver a alegria de seu filho.

Não há sorriso mais lindo do que de uma criança, não é mesmo!? No entanto, a ameaça não irá ensinar a criança a se comportar da maneira desejada. Ao invés disso, ela irá contribuir para um relacionamento estressante entre pai e filho.

A criança aprende a se comportar de maneira adequada de acordo com a coerência entre o comportamento indesejado e a punição estabelecida. Para que essa coerência ocorra é imprescindível que o castigo seja aplicado após o comportamento que se quer corrigir, pois, assim, fica esclarecido para a criança o motivo pelo qual o castigo foi dado.

Raquel Lima Tezelli é psicóloga, está finalizando o curso de Especialização em Psicoterapia Analítico-Comportamental, possui curso de Formação Profissional em Intervenção Comportamental voltada para o Autismo Infantil e de Psicoterapia Analitico-Comportamental Infantil. Atualmente trabalha na área clínica, no atendimento à crianças, adolescentes, adultos e faz orientação profissional.

 

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 18/10/2011 13:38

    Muito bom! Educar é difícil né, mas necessário!

  2. Luciana permalink
    18/10/2011 21:53

    Amiga, você é demais, sempre com ensinamentos sábios!
    Parabéns pra você e pro Rafael pelo Blog, está jóia.

Compartilhe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: